sábado, 18 de outubro de 2008

POis é nestes momentos que eu AMO...

a minha profissão :)


vou contar esta história que me aconteceu na

quarta feira.

Como já dei aqui a entender eu depois de 7 anos,

a leccionar idades mais "crescidas", voltei

a dar também aos mais pequeninos e garanto-vos

que é hilariante, tenho 2 turmas de 28 alunos.

Uma com 1º e 2º ano juntos e outra com 3º e 4º .

Bem, não fazem ideia do que por ali se passa :Z

parecem desvairados, entram na sala aos berros,

e gritam e atropelam-se e querem falar

todos ao mesmo tempo, e falta-lhes o ar de tanta

ansiedade em serem ouvidos.... ficam eles sufocados

e eu :X claro...

Bem... a seguir vem então o "mãos a Obra" ,

tentar acalmar as "pestes" depois de muitas tentativas
e de vários métodos, o mais viável e o mais eficaz,
é o de colocar os bracinhos e a cabeça em cima da secretária
e deixa-los estar em silêncio sobre o risco de verem
o nome deles no quadro se não cumprirem...
o castigo é terrível, a malfadada lista vai parar ás mãos dos
professores deles, vá-se lá saber porquê!
Bem, na quarta feira passada, fizeram tanta asneira
tanta asneira no intervalo que a pobre senhora
que toma conta deles SOZINHA, não deu conta do recado
e desanimou COM-PLE-TA-MEN-TE.
E claro está, a aula seguinte era precisamente a aula de Ed. Musical.
Já estão mesmo a ver que ouve sermão e missa cantada.
"Ora vamos lá falar de respeito..." Respeito pelos adultos
e pelos próprios colegas. Muitos exemplos para cá,
muitos simmmmmmms a muitas perguntas, como se
estivessem realmente a captar toda a mensagem.
e assim se passou quase a aula toda, até que chegou a vez
de eles falarem sobre o que eu tinha estado a pregar :Z
e claro ia-se instalando o caos outra vez :Z
mas lá foi possível estabelecer ordem e todos deram
as suas extraordinárias opiniões sobre o tal assunto do respeito.
Opiniões tipo "ó senhora professora o meu irmão não me respeita",
ó senhora professora o meu tio não respeita o cão, porque lhe bate"
"ó senhora professora, a minha gata teve três gatinhos :Z"
(completamente a propósito)
"ó senhora professora o meu pai não respeita a minha mãe"....
e foi aqui neste preciso momento que tive que acabar com a conversa,
não fossem eles por-me a ali a vida toda ao sol...
Um dos mais pequenos da turma esbracejou tanto para contar
um episódio qualquer que tinha lá entalado na garganta
que até se levantava e esticava, tal era a ansiedade de contar...
mas eu não deixei... não o deixei contar o tal episódio...
O Miúdo como não o pode fazer ORALMENTE fez assim, no quadro ...
Como a figura em cima o pode comprovar...
"Tipo: já que não posso falar... desenho..."
entretanto acabou a aula e ela ficou para o fim para me mostrar....
"olhe senhora professora de música este é o meu pai e a minha mãe
quando estão a faltar ao respeito um ao outro...
Whithout comments!!!!!!!

6 comentários:

palapalabijuteria disse...

ahahahahahhahahahahha
Que história tão engraçada, gostava tanto de trabalhar com crianças, é um sonho adiado....
Gosto imenso do logotipo, acho que este tem imenso a ver contigo, lindo
Bjs
Paula

mitro disse...

Interessante não é?
Talvez tudo o que os putos queriam é uns pais em condições...
...que os ouçam...
...que lhes dêam reconhecimento...
...nenhum de nós quer sentir, que...
...a sua opinião não conta, que... não vale nada!

Diana disse...

Deve ser complicado passar a dar aulas aos mais pequeninos,e com turmas tão grandes:S
Bem,o desenho do menino está fantástico...apesar da imagem que mostra não ser agradável... acho que paraste a conversa no momento certo:)

Beijinhos

Porcelain Doll disse...

Eheheheh, amoire ouve garota, só tu mesmo ahahahah!! Desculpa, tu quando te pões a descrever coisas destas consegues descrições trinta vezes melhores que as minhas esta está hilariante ahahah!! Os bebés são assim... quem me dera recuperar a paciência... eu tinha tanta paciência para os aturar... eles gostavam de mim, de facto... :-ZZZ

Aquela escola transfigurou-me e transformou-me num monstro...

:-((

Cor de Mel disse...

Olá Helena,
É mesmo "sem comentários"...
Ainda bem que não os deixas pôr a vida familiar ao Sol, senão havias de ouvir coisas lindas...
Beijinhos grandes,
Lia.

MARIA LEMOS disse...

Olá Helena,
É de facto hilariante este cenário não deixando de ter o seu quê de muito interessante, parabéns pela partilha!
Um beijinho e excelente fim de semana
Maria Lemos