sábado, 1 de março de 2008

Desafio Giro

Pois é, este desafio é extraordinário.

Não faço ideia do que me vai sair, com certeza uma coisa "a mim", que nada tem a ver com as fantásticas escritas da Leninha e das suas amigas que lhe passaram o passatempo… vou começar e veremos o que me sai.
Ora bem, o passatempo consiste em escolher 12 palavras chave sobre nós e depois construir um texto com essas 12 palavras. Depois passar o passatempo a outros blogs .
Eis pois as 12 palavras sobre a minha pessoa (a Leninha, o Gil e a Marta ajudaram-me a encontra-las) e aqui está o resultado:
- liberdade
- viagem
- sonho
- inesperado
- alegria
- felicidade
- flexibilidade
- impaciente
- impulsiva
-extrovertida
- turbilhão de ideias
- amizade
- gritona

Às vezes apetece-me muito questionar certas e determinadas passagens da vida e que nos alteram a maneira de pensar de estar e de agir, parece que aos 40 anos (no meu caso) voltamos à idade dos porquês.

Muitos dos valores que defendemos e das práticas de vida que vamos construindo em volta da nossa maneira de ser vão-se diluindo e modificando para outras praticas que acompanham a mudança de interesses … é razoável pensar que será normal.
Mas não sei se é ….O ser humano vive cresce evolui mas a sua essência está lá… e todas as alterações se confundem com alguns conceitos que estão enraizados e colados a nós com super cola.
Eu = liberdade=viagem_=sonho=inesperado são palavras ligadas a mim, que por vezes se confundem com as opções de vida que tomei, e tenho depois que voltar a prescindir ou torna-las menos aplicáveis. Contudo, são alteradas por outras opções que fazemos na vida e que igualmente nos dão alegria e felicidade.
Mas…. as outras, por estarem adormecidas, acordam de vez em quando e transportam com elas uma leve brisa de frustração e por vezes de infelicidade… falo por mim, quando não voo sinto-me profundamente infeliz… mas… tive sorte porque encontrei na pessoa com quem vivo a palavra flexibilidade ( palavra chave para quem quer dividir e/ou repartir uma vida, e não sóooo….)
Tenho tristezas … mas sou feliz.

Mas lá está, não há necessidade de fatalismos à volta de coisas que por vezes nos parecem maiores de importância do que na realidade são….
Mas eu sou assim, Impacienteimpulsiva quando muitas vezes, as coisas que não tenho, as desejo, como se tivesse que as ter…

A hiperactividade da criança extrovertida que fui transformou-se em turbilhões e turbilhões de ideias em catadupa, em necessidade de fazer fazer e fazer coisas, em não me conformar só com o que posso ter … quero ter mais e acho que tenho direito de ter mais … aliás, de ter tudo….
Mas acredito cada vez mais que tudo nunca chega.
Há no entanto um valor desses que defendo e que me prende à vida com garras de leão , sem o qual não poderia viver, e que ao contrario dos outros todos, tem peso e medida suficientes e que não me faz sentir que quero mais… não é preciso, o que tenho pare dar e o que recebo é qb. Falo de Amizade obviamente, esse, por muito distraída que me acusem de ser, ( e que eu não chamo distracção, mas sim, memoria selectiva lol) jamais me esqueço, e preciso como água para chocolate.
Meus queridos amigos!!!!!!!!!

Ahhhh sou “gritona “ esta foi a minha filha que disse e os meus alunos assinaram por baixo :Z
The and :)
Bom, agora vou passar este passatempo a quem gostar de o fazer.

3 comentários:

Lenita Boneca de Porcelana disse...

Pronto, pronto, não é propriamente um "texto" qualquer, este... é mais que isso, é uma análise pessoal!! Que máximo... algumas coisas, que tu até já deves saber quais são, eu contestaria, quiçá, um pouco, mas... como sempre, e como tudo o que vem de ti, só mostra a tua pureza, minha linda...

Beijos grandes!!

Elisabete disse...

Olá, obrigada pelo seu comentário e visita! Muitos parabens também pelos seus trabalhos que são lindissimos e pela criatividade com que os faz. Muitos beijinhos. Beta

APO (Bem-Trapilho) disse...

voltei amor!
e estou encantada com a descrição, minha gritona extrovertida linda! :)))
quanto ao querer ter tudo, eu era mais querer conhecer tudo. em criança percebi que isso era impossível, mas há uns anos os cientistas descobriram que o universo afinal era finito. isto tornou teoricamente a minha ambição possível. :) e isso foi reconfortante para mim. por mais absurdo que possa ser! por isso acho que é mesmo assim, tens que querer sempre mais! é isse o lema! :)
bjo amiga!